Depois de Celso Vargas, prefeito Maurílio Azambuja e Hélio Albarello vão à imprensa para se manifestarem sobre a Usina Maracaju

17/11/2017

A matéria publicada pela Rádiowebms com entrevista do ex-prefeito Celso Vargas, fez o atual Prefeito e Presidente da Câmara de Maracaju se manifestarem.

 

O Jornalista João Flores, de Campo Grande-MS, publicou na Rádiowebms uma entrevista com o ex-prefeito Celso Vargas, o qual falou sobre o fechamento da usina de Maracaju e a demissão de cerca de 500 funcionários moradores não só daqui como de Jardim e Nioaque.

 

Na entrevista, Celso disse que uma das suas primeiras atitudes foi ligar para o Governador Reinaldo Azambuja. O qual lhe confirmou que já existe uma reunião marcada com os prefeitos de Maracaju, Nioaque e Jardim, e seus vereadores, para o dia 22 deste mês.

 

Ademais, o ex-prefeito fez sugestões ao governador que poderiam solucionar o impasse causado pelo fechamento da Usina Maracaju.

 

Você pode acompanhar aqui a entrevista na integra com o ex-prefeito Celso Vargas.

 

Ocorre que a referida publicação deixou o prefeito Maurílio Azambuja desconfortável, visto que como tal, até então não havia se manifestado sobre o assunto.

 

O prefeito falou com o radialista Claudio de Oliveira da rádio Marabá FM, deixando claro que esta situação o pegou de surpresa, e no momento não teve o que fazer.

 

Maurílio disse que de imediato a decisão tomada foi referente à escola, a Agro Vila, que irá “acabar” e os alunos serão transferidos para a Guilhermina ou para Maracaju – não sabendo-se ao certo.

Ou seja, o IMEDIATO ainda é dúvida, visto que mesmo após uma semana do fechamento da Usina, ainda não se sabe ao certo para onde serão transferidos os alunos do Agro Vila.

 

 

Maurilio afirma na entrevista que vai juntamente com o Governo do Estado “SURGIR” às alternativas, pois, ele entende que o prejudicado não é só o Município, mas o Estado também, já que deixará de arrecadar o ICMS.

 

 

 

 

 

 

Pelo visto, o prefeito não acredita mais que a Usina Maracaju venha a funcionar, já que está procurando - junto à sua equipe - vagas de emprego para os profissionais demitidos.

 

 

 

 

O Presidente da Câmara de vereadores de Maracaju, Hélio Albarello, também afirma que foi pego de surpresa e declarou que a Usina Maracaju “é muito antiga, muito velha, ultrapassada, havendo necessidade de reformular a indústria para produzir mais e até mesmo produzir a energia que vai custear as próprias despesas”.

 

 

 

Ademais, disse que irá buscar uma solução, uma reunião com o Governo do Estado, com o Município de Nioaque, prefeitos e vereadores, e que no momento não tem como vender uma imagem mentirosa.

 

 

O povo de Maracaju espera que tudo não fique apenas em discurso e que o Poder Público encontre uma solução para essas 500 famílias.

 

O momento não é para procurar os culpados, mas sim, de se unirem, deixando as diferenças politicas de lado e agirem em favor do povo de Maracaju.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

MARACAJU: vereador exige a liberação do “CACHOEIRA”

21.10.2020

1/18
Please reload

A partir do recebimento da denúncia, STJ pode afastar REINALDO AZAMBUJA a qualquer momento

16/10/2020

1/18
Please reload

mega_fone_cidadão..jpg

RW apresenta Noticiário ao vivo das 19h00 ás 20h00 a partir desta quarta feira

10.4.2019

1/5
Please reload