Agente de Segurança usa do cargo e da instituição para fazer política

06/06/2018

Tiago Vargas foi candidato a vereador nas eleições de 2016, em Campo Grande-MS, pelo PROS, quando obteve 1405 votos.

Tiago publicou vários vídeos em sua rede social demonstrando o seu descontentamento e alegando perseguição política.

 

Segundo ele, tudo começou quando questionou, na internet, o posicionamento do Deputado Federal Elizeu Dionizio (PSB). Ele alega que, em um primeiro momento, Dionizio acenou que iria votar a favor da investigação contra o presidente Michel Temer (MDB), mas na votação foi favorável ao emedebista.

 

"Quando ele afirma algo, imagino que ele fez uma investigação e está com o fato na mão, então para que ele preste esclarecimentos com provas, eu estou fazendo encaminhamento também ao Ministério Público, Justiça Civil, Justiça Criminal e Tribunal Regional Eleitoral porque entendo que esse movimento todo é com objetivo eleitoral, como se candidatou - e não obteve êxito - na última eleição. Ele não tem propostas e aproveita desse momento para se colocar como arauto da verdade”, disse Elizeu.

 

O deputado destaca que “todo cidadão brasileiro tem seu direito de expressar, independente de classe, religião, raça, condição social, no entanto expressar o sentimento político é diferente de fazer acusação. Ele pode discordar de mim, ninguém é unânime, agora imputar crime não pode. Liberdade de expressar não pode ser confundido com agressão”.

 

“Ele afirma que eu embolsei R$ 2 milhões por uma votação. Se ele acha que coloquei R$ 2 milhões no meu bolso, eu imagino que ele tenha esse documento, o extrato da transferência bancaria, um vídeo. Tem que provar. Ele é um investigador de polícia civil, faz essa função de polícia judiciária, não faz policiamento ostensivo. Eu imagino que ele tenha prova”, disparou Elizeu.

 

Ocorre que o que poderia se tratar de PERSEGUIÇÃO, ou ideologia (“NÃO VOU DESISTIR EM LUTAR POR UM BRASIL MELHOR”), aparenta POLITICAGEM, já que o agente de segurança se filiou no PDT - PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA em março de 2018 e não tem escondido a sua preferência em favor de um pré-candidato a governador, confirmando até mesmo em suas redes sociais como “meu candidato a governador”. (Confira imagem abaixo).

Com a proximidade das eleições, em que o PDT lançou a pré-candidatura do juiz Odilon de Oliveira, o policial intensificou as críticas ao PSDB, com ataques à gestão do governador Reinaldo Azambuja. (Topmidianews)

 

O Delegado-Geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, Marcelo Vargas Lopes enfatiza que o investigador “pode se manifestar, ter filiação partidária, ter opções de voto, mas não pode ofender as pessoas”(Topmidianews)Confira imagem abaixo:

Confira a Galeria de imagens abaixo:

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

MARACAJU: ex-prefeito CELSO VARGAS (inelegível) declara apoio a MARCOS CALDERAN

24.10.2020

1/18
Please reload

ANTÔNIO JOÃO: Juíza “indefere” registro de 12 candidatos do PSDB

23/10/2020

1/18
Please reload

mega_fone_cidadão..jpg

RW apresenta Noticiário ao vivo das 19h00 ás 20h00 a partir desta quarta feira

10.4.2019

1/5
Please reload