André Puccinelli, filho e mais um advogado são presos pela PF em Campo Grande

20/07/2018

Segundo a Polícia Federal, prisões têm relação com investigações sobre corrupção.

 

O ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (MDB); o filho dele, o advogado André Puccinelli Júnior e o também advogado João Paulo Calves foram presos pela Polícia Federal (PF) na manhã desta sexta-feira (20), em Campo Grande.

 

O advogado de André Puccinelli, René Siufi considera a prisão "estranha" porque foi feita às "vésperas da convenção do MDB", e, na opinião dele, não há nada de novo na investigação que justifique as prisões.

 

Siufi disse ainda que analisa a documentação sobre a prisão, que, segundo ele, são 132 laudas. Ele estuda quais medidas a defesa irá adotar.

 

Conforme a PF, os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela 3ª Vara Federal de Campo Grande, a pedido do Ministério Público Federal (MPF), com o fundamento na decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em maio de 2018, relativa à 5ª Fase da Operação Lama Asfáltica, a qual havia determinada a mesma medida de outros oito réus do mesmo caso.

 

Ainda de acordo com a PF, novas provas da PF, Controladoria Geral da União e Receita Federal, tais como movimentações bancárias da empresa Instituto Ícone do Direito relativas ao dinheiro proveniente da JBS e análises de materiais apreendidos no Instituto Ícone na Operação Papiros de Lama e outras apreensões, foram juntadas ao processo que os presos respondem e por isso foram pedidos os mandados.

 

Segundo informações do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul, (OAB-MS), Mansour Karmouche, a Ordem acompanha as prisões dos advogados e Puccinelli Júnior abriu mão das prerrogativas da profissão dele e está junto ao pai.

 

Ainda conforme Mansour Karmouche, a OAB/MS acompanha a situação. "É lamentável, mas a gente não pode intervir nas negociações", diz.

 

Esta não é a primeira vez que Puccinelli, o filho e João Calves são presos. Eles já tinham sido alvos da PF no decorrer da operação Lama Asfáltica.

 

Fonte: g1.globo.com

Ricardo Mello, Ricardo Freitas e Nadyenka Castro, TV Morena e G1 MS

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

MARACAJU: VILMAR DA ERA DO GELO tem registro deferido pela Justiça Eleitoral

19.10.2020

1/18
Please reload

A partir do recebimento da denúncia, STJ pode afastar REINALDO AZAMBUJA a qualquer momento

16/10/2020

1/18
Please reload

mega_fone_cidadão..jpg

RW apresenta Noticiário ao vivo das 19h00 ás 20h00 a partir desta quarta feira

10.4.2019

1/5
Please reload