“Qualquer cidadão, mesmo que a lei não permita, terá o direito de usar a palavra na Câmara Municipal, desde que se enquadre na coerência, bom senso e respeito a essa instituição.” Destacou Helio Albarello em defesa da Câmara Municipal.

19/10/2018

Presidente da Câmara respondeu ao caso do morador que quis fazer uso da palavra sem seguir as regras de inscrição prévia, conforme determinada regimento, desrespeitou vereadores enquanto faziam uso da tribuna, falando em voz alta em cima de suas falas, bateu na mesa e interrompeu trabalhos do legislativo na Sessão da quarta-feira 10-10.

Na sessão da Câmara Municipal da quarta-feira (10/10), onde o morador do Bairro Olídia Rocha, Nilson Alves foi assistir a Sessão Ordinária e queria fazer uso da palavra, porém, sem seguir as regras de inscrição prévia, conforme normas do regimento da Câmara de Vereadores e seguido por autoridades como o Secretário de Obras Thiago Caminha e integrantes da sociedade em geral, como Valdir de Brito que, ambos utilizaram a tribuna recentemente para falar sobre temas relevantes a sociedade maracajuense.

 

O morador ouvindo a negativa inicial foi orientado pelos 1º e 2º Secretários da Câmara, Laudo Sorrilha e Robert Ziemann respectivamente, sobre as regras a serem seguidas para fazer uso da palavra, após isso, o mesmo visou assistir a sessão emitindo opiniões em alto tom, enquanto os vereadores falavam, interrompendo-os em diversos momentos e andando em torno do plenário, bem como em determinado momento atirou bolinha de papel em direção aos vereadores e posteriormente, ao ser dada a palavra, através da indagação da Vereadora Eliane Simões, alegou que queria falar sobre Segurança Pública do Olidia Rocha e conforme pode ser visto na filmagem do site de noticias O Cidadão Alerta, visivelmente alterado bateu na mesa dos vereadores.

 

Após emitir o seu comunicado, deixou a Sessão Ordinária que já se encontrava interrompida e pouco depois retornou, desta vez ao hall de entrada da Câmara Municipal, posteriormente, andando em corredores e portas de gabinetes, filmando assessores e vereadores, indagando-os se os mesmos não eram corruptos. A ação causou preocupação e visível receio nos colaboradores do órgão público que chamaram a Polícia Militar que levou o morador a prestar esclarecimentos na Delegacia e posteriormente sua liberação.

 

Durante a Sessão da Câmara Municipal desta quarta-feira 17-10, Nilson retornou, desta vez com uma fita na boca, como forma de protesto e sinalizando que foi silenciado pelos vereadores.

 

Presidente da Câmara Hélio Albarello fala sobre o caso em plenário

 

Fazendo uso do grande expediente e encerrando diversas falas de vereadores sobre o assunto ocorrido, sendo que todas exibidas na íntegra pelo “Maracaju em Foco” que há quatro anos realiza a cobertura dos trabalhos da Câmara Municipal, exibindo tanto em reportagens em texto, quanto vídeo os pedidos e demandas da população que são levados em plenário pelos vereadores.

 

“Sou vereador há muito tempo e sempre preservei o respeito com a instituição, ninguém é obrigado a gostar de mim, podendo inclusive me xingar ou falar mal de mim lá fora, agora dentro da Câmara que é a Casa do Povo, sendo que justamente o povo de Maracaju será respeitado enquanto eu for presidente.” Destacou Helio.

 

O vereador ainda fez uso da Lei Orgânica do Município que rege os serviços prestados pelos vereadores, bem como norteia os trabalhos da Câmara Municipal como um todo.

 

- O cidadão que desejar poderá fazer o uso da palavra, durante a primeira discussão dos projetos de lei, para opinar sobre eles, desde que se inscreva em lista especial na Secretaria da Câmara Municipal, antes de se iniciar os trabalhos. (Trecho da Lei Orgânica da Câmara)

 

“Embora a lei destaque que somente pode se fazer o uso da tribuna para falar sobre projetos de lei à Câmara Municipal sempre respeitou a população e como presidente também sempre respeitarei, desde que chegue com respeito e que saiba o que vai falar.” Salientou Helio.

 

O vereador exemplificou quanto ao Empresário Valdir de Brito, presente na Sessão que fez o uso da palavra há poucos dias para convidar a população a prestigiar a Etapa Nacional do Rodeio realizada no Bairro Olídia Rocha.

 

“Toda vez que um cidadão de bem que esteja bem, vou respeitar o cidadão já que ele está passando por um tratamento, irá usar da palavra na Câmara de Vereadores, ajudando nós a resolver os problemas da cidade, trazendo assim os problemas para que busquemos os caminhos, através do Prefeito Municipal, Governo do Estado ou seja quem for resolver o problema de Maracaju, desde que venha consciente!” Destacou Helio.

 

O Presidente da Câmara ainda relatou, confidenciando que, o mesmo esteve na porta de seu gabinete um dia antes pedindo para falar os cinco minutos de tribuna, porém, Helio destacou que o mesmo disse que a fala seria positiva apenas para o Vereador Hélio Albarello e negativa a todos os demais.

 

“Não posso em momento algum abrir mão a pessoas que vem agredir o Poder Legislativo em Maracaju, não é o vereador e sim o Poder Legislativo. A Câmara Municipal nunca negou a voz a nenhum cidadão de nossa cidade, qualquer um de vocês que trouxer um assunto interessante e que venha ajudar os vereadores a resolver um problema da cidade terá o direito de usar a palavra, bem como será muito bem recebido pela presidência, agora volto a falar, para agredir jamais autorizarei.” reforçou Helio.

 

Por fim, Helio citou que o morador é seu amigo, atendeu profissionalmente e é seu eleitor, mas, jamais permitirá que alguém vá agredir um vereador dentro da Câmara Municipal.

 

Demandas de Nilson Alves era para Segurança no Bairro Olídia Rocha

 

Helio Albarello relembrou que esteve presente em diversas reuniões, inclusive que, ajudou a organizar em prol a segurança pública do Bairro Olídia Rocha, acompanhados do Vereador Robert e Joãozinho Rocha, sendo que, este último inclusive pagou carro de som para divulgar as reuniões no bairro.

 

As reuniões que contaram com a presença do Comandante Juracy da Polícia Militar, Delegado de Polícia Civil e outras autoridades de segurança, foram prestigiadas sempre por poucas pessoas, que não atingiam a quantidade de quinze integrantes, mesmo se tratando de um dos bairros mais populosos da cidade, mesmo assim, resultou a criação de um grupo de whatsapp no qual fez com que o Bairro Olídia Rocha fosse o único da cidade a ter um canal direto de comunicação com as autoridades policiais.

 

“A população está tão desacreditada nos políticos que não participaram de reuniões fundamentais para melhorias no bairro. Quero também dizer que nós vereadores não temos o poder de executar nada, estamos aqui para cobrar, demonstrar e buscar os problemas da cidade perante a autoridade que lhe compete.” Salientou Hélio.

 

Fonte: Maracajuemfoco

Reportagem: Gessica Souza – DRT/MS 0001526

Fotos: Gessica Souza – DRT/MS 0001526 e O Cidadão Alerta

Maracaju em Foco

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

MARACAJU: VILMAR DA ERA DO GELO tem registro deferido pela Justiça Eleitoral

19.10.2020

1/18
Please reload

A partir do recebimento da denúncia, STJ pode afastar REINALDO AZAMBUJA a qualquer momento

16/10/2020

1/18
Please reload

mega_fone_cidadão..jpg

RW apresenta Noticiário ao vivo das 19h00 ás 20h00 a partir desta quarta feira

10.4.2019

1/5
Please reload