Mestre em falsificar folha de ponto, e, preso por falsificar notas fiscais, podem comandar a Assembleia Legislativa/MS

07/12/2018

A eleição da nova Mesa Diretora da Assembleia está prevista para o dia 1º de fevereiro de 2019, logo depois da posse dos 24 novos deputados estaduais.

 

O deputado Paulo Correa já anunciou ter a maioria dos votos para se eleger presidente da Assembleia Legislativa em 2019.

 

Enquanto, segundo o site Topmidianews, o deputado Zé Teixeira já conta com 08 votos para se manter no cargo de 1º Secretário da Assembleia Legislativa.

 

Ambos investigados pela polícia, Paulo Corrêa e Zé Teixeira, poderão comandar a Assembleia Legislativa.

 

O deputado Paulo Corrêa foi flagrado em junho de 2015, através de uma ligação telefônica, ensinando o deputado estadual Felipe Orro a fraudar a folha de ponto de seus funcionários (supostos assessores) nomeados na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Confira o vídeo abaixo:

 

 

Já o deputado Zé Teixeira foi preso na “Operação Vostok”, desencadeada pela Polícia Federal para investigar esquema de pagamento de propina.

 

O executivo da J&F, Ricardo Saud e os irmãos Joesley e Wesley Batista afirmaram que Zé Teixeira emitiu duas notas fiscais para “esquentar” o pagamento de R$ 1.600.000,00 (um milhão e seiscentos mil reais).

 

Ainda, em petição ao ministro Félix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça, a defesa de ‘Zé Teixeira’, argumentou que ele passou por uma gravíssima cirurgia de câncer na próstata, tendo se submetido a 36 aplicações de radioterapia e estava com sequelas, entre elas, tendo que utilizar "FRALDÃO".  Vide o trecho abaixo:

 

“Atualmente está com sequelas da cirurgia e do tratamento, estando com incontinência urinária e com a necessidade de tomar forte medicação diária e utiliza-se de “FRALDÃO” por causa da incontinência. Não é minimamente razoável manter o requerente preso em tais circunstâncias e sem a menor necessidade”, sustentaram os advogados do parlamentar, Carlos A. J. Marques e Murilo Medeiros Marques.

 

Mesmo em ano de “CLAMOR POPULAR CONTRA A CORRUPÇÃO”, em 2019, os dois principais cargos da Assembleia Legislativa poderão estar nas mãos de um deputado investigado por falsificar a folha de ponto e outro, que foi até mesmo preso por emitir notas fiscais falsas.

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

MS: GIOVANA VARGAS é cogitada para assumir a Secretaria Estadual de Cultura

26.10.2020

1/18
Please reload

Juiz “INDEFERE” candidatura de SÉRGIO HARFOUCHE

27/10/2020

1/18
Please reload

mega_fone_cidadão..jpg

RW apresenta Noticiário ao vivo das 19h00 ás 20h00 a partir desta quarta feira

10.4.2019

1/5
Please reload