Polícia Federal investiga engenheiro promovido a “2º secretário da Educação”

09/05/2019

Paulo Henrique Malacrida, que tem salário de R$ 28.033,42  (vinte e oito mil, trinta e três reais e quarenta e dois centavos) é investigado pela Polícia Federal por fraudes e desvios no programa de reforma e construção de escolas.

 

Um dos cinco servidores investigados na Operação Nota Zero, da Polícia Federal, é o engenheiro civil PAULO HENRIQUE MALACRIDA, Diretor-Geral de Infraestrutura, Administração e Apoio Escolar da Secretaria Estadual de Educação. Integrante da administração tucana desde 1ª de janeiro de 2015, ele foi promovido a secretário especial este ano pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

 

Malacrida é acusado de integrar a organização criminosa, formada por 13 pessoas e 11 empresas, criada para fraudar contratos e desviar recursos da educação. Os contratos investigados somam R$ 9.600.000,00 (nove milhões e seiscentos mil reais).

 

Os desvios ocorreram nas obras de oito escolas, seis na Capital e duas no interior, que foram adaptadas para funcionar em tempo integral para atender os estudantes do ensino médio.

 

A Polícia Federal entrou na história porque o Governo do Estado aderiu ao programa do Ministério da Educação para ampliar o número de escolas em tempo integral.

 

Durante coletiva nesta quarta-feira (8), o delegado Leonardo Caetano confirmou que um diretor da Secretaria Estadual de Educação foi alvo dos mandados de busca e apreensão. No entanto, ele não revelou o nome porque o juiz Dalton Kita Conrado, da 5ª Vara Federal de Campo Grande, manteve o sigilo do inquérito.

 

O Jacaré apurou com duas fontes que o diretor investigado é Paulo Henrique Malacrida, que trabalha como assessor da pasta desde a posse da atual Secretária de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta. Vale ressaltar que ela não é alvo do inquérito.

 

Conforme o Portal da Transparência, ele foi superintendente da Secretaria de Educação de janeiro de 2015 até março de 2016, quando recebia salário mensal de R$ 10.158,00 (dez mil, cento e cinquenta e oito reais). No entanto, ele continuou como assessor do órgão e teve aumento de 50% no subsídio, que passou a ser de R$ 15.294,72 (quinze mil, duzentos e noventa e quatro reais e setenta e dois centavos).

 

Reeleito, Reinaldo o manteve na equipe, mas o promoveu ao cargo de Secretário Especial. Com a promoção, o salário do engenheiro dobrou e ele passou a receber R$ 28.033,42 (vinte e oito mil, trinta e três reais e quarenta e dois centavos) neste ano, de acordo com os dados divulgados pelo próprio Governo.

 

Além de Malacrida, vale ressaltar que sua esposa também é nomeada no Governo do Estado em cargo comissionado de DIREÇÃO SUPERIOR E ASSESSORAMENTO, com o salário de R$ 10.413,43 (dez mil quatrocentos e treze reais e quarenta e três centavos).

 

Como Maria Cecília é a secretária titular da pasta, Malacrida não é adjunto, mas recebe salário como segundo Secretário da Educação.

 

Ele foi convidado para prestar depoimento na Superintendência da Polícia Federal na manhã de ontem.

 

Fonte: Ojacaré

Jornalista: EDIVALDO BITENCOURT

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

MARACAJU: ex-prefeito CELSO VARGAS (inelegível) declara apoio a MARCOS CALDERAN

24.10.2020

1/18
Please reload

ANTÔNIO JOÃO: Juíza “indefere” registro de 12 candidatos do PSDB

23/10/2020

1/18
Please reload

mega_fone_cidadão..jpg

RW apresenta Noticiário ao vivo das 19h00 ás 20h00 a partir desta quarta feira

10.4.2019

1/5
Please reload